Reabilitação da Escola Básica Afonso de Paiva

Enquadramento

Inaugurada no ano lectivo de 1972/1973, a requalificação da Escola Básica Afonso de Paiva pretendeu corrigir o desgaste inerente a décadas de uso e reunir as condições necessárias para um um ambiente de aprendizagem saudável e adequado.

Localizada no centro da cidade de Castelo Branco, é sede de um dos quatro agrupamentos de escolas do concelho, acolhendo hoje em dia o 1º, 2º e 3º ciclos de Ensino Básico.

Cumpre assim o objectivo principal definido na Carta Educativa do Concelho de Castelo Branco, que aponta para a integração das crianças com idades entre os 6 e os 18 anos no ambiente escolar.

Solução

O edifício da Escola organiza-se a partir de um corpo longo e rectangular em dois pisos, afirmado pela entrada principal a meio, por três pilares cilíndricos metálicos que suportam a laje da cobertura com pé-direito duplo junto ao átrio central.

Este corpo contém todas as áreas sociais de apoio: Átrio, refeitório e cozinhas, papelaria e reprografia, anfiteatro e sala de alunos no piso térreo e no piso superior, o centro de recursos (biblioteca), sala de professores, sala de informática, sala de música, direcção e apoio administrativo e salas de trabalho para docentes.

Deste corpo emergem para sul duas alas onde se situam as salas de aulas orientadas a nascente ou a poente, criando pátios exteriores ensombrados e arborizados.

Ao fundo destas alas situam-se as principais saídas dos alunos para os espaços de recreio, bem como as respectivas instalações sanitárias femininas e masculinas.

Ficam diferenciados vários tipos de ambientes, correctamente articulados, que naturalmente irão responder aos necessários isolamentos essenciais ao bom funcionamento da escola. Esta setorização torna-se pertinente nomeadamente no que toca à segurança, acústica, bem como à capacidade de apropriação dos espaços pelos futuros utilizadores.