Enquadramento

Mercado Belmonte
Mercado Belmonte
Mercado Belmonte
Mercado Belmonte
Mercado Belmonte
Mercado Belmonte
Mercado Belmonte
Mercado Belmonte
Mercado Belmonte
Mercado Belmonte
Mercado Belmonte
Mercado Belmonte

O edifício desenvolvia-se em quatro níveis, tendo-se proposto a ocupação da actual cobertura com um espaço de bar/esplanada, usufruindo das magníficas vistas para a serra.

Após análise por parte da Câmara Municipal de Belmonte e das várias entidades ligadas aos vários serviços que se desenvolvem no edifício, foi opção da edilidade avançar com um projecto de execução faseado, em que apenas se procedesse à obra no piso 2 (Loja do Cidadão) e áreas do piso intermédio destinadas a arquivos dos vários serviços e espaços técnicos relacionados com redes de informática e de electricidade.

Foi também opção da Câmara não ampliar o edifício existente em altura, desistindo-se da ocupação da cobertura com o bar/esplanada, mas propondo-se essa função em área contígua ao edifício, rematando e configurando o espaço exterior envolvente.

Solução

Assim, as várias funções do espaço distribuíam-se da seguinte forma:

Piso 0 – Escola de Música
Possui um acesso autónomo através do arruamento a cota mais baixa, desenvolvendo-se espaços destinados a ensaios de vários instrumentos, arrumos de instrumentos musicais e zonas administrativas.

Piso 1 – Associação de Municípios e Agência Regional de Energia
Protecção Civil
Gabinete de Agricultura
Incubadora de Empresas
Empresa Municipal
Sanitários Públicos de apoio ao Turismo

Piso 2 – Loja do Cidadão
Com acessos directos para a Praça, Implanta-se:
Autoridade Tributária
Registos e Notariado
Segurança Social
Atendimento/Câmara Municipal de Belmonte

Propõe-se um aproveitamento dum piso intermédio para arquivos dos Registos e Notariado, beneficiando-se do duplo “pé-direito” existente no piso 1.

Piso 3 – Nova ocupação à cota da actual cobertura
Bar/Esplanada
Serviços de apoio

Pretende-se que este novo piso se destaque da construção original, funcionando como referência e sinalização da intervenção.

Propõe-se também um volume transparente que, numa utilização nocturna ganhe protagonismo, dinamizando o Centro de Belmonte.

Assim, define-se uma área trapezoidal com capacidade para se implantar um espaço de bar/cafetaria usufruindo das magníficas perspectivas para a serra, a norte.

Toda a frente do edifício relaciona-se com uma estrutura metálica definidora de um percurso coberto que une todos os possíveis acessos ao edifício, devendo, futuramente, compatibilizar-se com um estudo mais alargado de arranjos exteriores e pavimentações salvaguardando-se uma área para parqueamento automóvel.