NONAGON (Tecnoparque de Lagoa)

 

Enquadramento

Projetado para a cidade de Lagoa, na ilha de São Miguel, a construção do NONAGON trouxe o primeiro parque Científico-Tecnológico à Região Autónoma dos Açores. Resultado de uma parceria entre o Governo Regional dos Açores, a Câmara Municipal de Lagoa e o sector universitário público e privado.

O pólo pretende afirmar-se como uma organização de excelência no plano dos sistemas de informação e comunicação, no plano da biologia e da astronomia, formando capital humano competente e altamente qualificado.

Solução

É objectivo do projecto conseguir uma forte caracterização dos volumes a criar marcando-os e identificando-os no futuro conjunto a construir na zona do Pombal, conferindo-lhes simultaneamente elementos de ligação permitindo o seu entendimento como um todo homogéneo.

Foi também preocupação dominante o criar-se um sistema construtivo que possibilitasse garantir o máximo de flexibilidade, razão pela qual se distribuem os elementos estruturais de modo a não colidirem com futuras compartimentações interiores.

Assim, propõem-se alinhamentos de pilares salientes do limite das lajes, existindo um terceiro alinhamento que irá corresponder à circulação. Com esta solução garante-se o cumprimento do programa funcional e a sua correspondente flexibilidade, assim como permite compor as fachadas intercalando elementos fechados com vazios que irão corresponder a revestimentos de painéis colectores energéticos tipo foto voltaicos, em diálogo com zonas envidraçadas.

Este princípios de composição são comuns aos edifícios que são agora objecto de concurso, e que correspondem aos Lotes 32,33 e 34. Conseguindo-se uma uniformização de tratamento de fachada conferindo ao conjunto uma identidade própria.

Quanto ao Lote 36, propõe-se o revestimento de fachadas com elementos contínuos em malha metálica, como de uma pele se tratasse. Neste lote as coberturas ficarão disponíveis também para a instalação de painéis foto-voltaicos, possibilitando a sua auto suficiência energética.